Premium Contabilidade Assessoria e Auditoria

Contabilidade no Distrito Federal

Abertura de Empresa

IMPOSTO DE RENDA 2018: Acompanhe as mudanças

 

Com o prazo de entrega e algumas mudanças já divulgados, vale a mesma dica de sempre: quanto antes, melhor!

Ou seja, quanto antes o contribuinte se preparar, menor será a correria e os riscos de cair na malha fina. Por isso, a Premium relaciona abaixo as principais informações a cerca da Declaração de Imposto de Renda 2018.

Principais mudanças

Em linhas gerais, podem ser apontados cinco pontos no IR que podem atingir um grande número de contribuintes. Confira:

✓ Despesas médicas

Os recibos de despesas médicas serão aceitos em 2018 sem endereço do profissional, da clínica, do hospital ou laboratório. Isso vale desde que aReceita Federal tenha condições de puxar essas informações de suas bases de dados.

Até a declaração de 2017, isso não era permitido e a dedução não era aceita quando esses dados estavam incompletos.

✓ Dependete

No caso de pais separados e com guarda compartilhada dos filhos, cada filho poderá ser considerado e incluído como dependente na declaração de um deles para efeitos de dedução do imposto por dependente. Ou seja, os filhos não poderão figurar em duas declarações.

✓ Remessas ao exterior

Para 2018 ficou esclarecido que estão isentos de impostos na fonte o dinheiro enviado para o exterior que tiver fins educacionais, científicos, culturais e/ ou para tratamento médico. Essa explicação se deve ao fato de que o assunto era abordado por duas legislações, gerando interpretações conflituosas.

✓ Auxílio-doença

O auxílio-doença pago pela Previdência Social para trabalhadores com licença médica estão isentos. Por outro lado, os valores pagos pelas empresas no período de licença serão tributados normalmente, da mesma forma que é feito com o salario mensal.

✓ Imóvel

O lucro obtido através da venda de um imóvel deve ser informado no Imposto de Renda. Nesses casos, o recolhimento é de 15% e o pagamento deve ser feito até o último dia útil do mês seguinte ao da venda.

Apesar disso, também há situações de isenção: quando o contribuinte usa o dinheiro da venda de um imóvel residencial para comprar outra moradia dentro do prazo de 180 dias. Caso o contribuinte não faça o recolhimento de 15% mas também não use o dinheiro da forma descrita acima, terá que fazer o recolhimento com acréscimos, sendo que os juros de mora e a multa serão devidos a partir do segundo mês subsequente ao do recebimento do valor da venda.

Também gozam de isenção os contribuintes que venderem seu único imóvel por um valor até R$ 440 mil. Já para os imóveis que tenham sido adquiridos por um casal com separação de bens, a isenção poderá ser concedida de maneira proporcional, de acordo com o que cada um detém sobre o bem.

 

 

Premium: Contabilidade, Assessoria e Auditoria
Setor Comercial Sul, Quadra 01, Bloco "i", Salas 702, 703 e 704, Edifício Central, Asa Sul, Brasilia, DF 70304-900
Tel.: (61) 3964-9328 / 3244-4605 / 3224-4041 / 99279-1914 (claro)